Uma das grandes preocupações das pessoas que importam produtos de outros países é se a sua mercadoria irá ser barrada na alfandega e taxada. Dependendo do valor da mercadoria, o preço final pago pelo produto pode ser tão alto que pode não compensar realizar a sua retirada, pois os impostos brasileiros são bastante altos. É o que aponta o curso Academia do Importador

Caso esteja em uma situação dessa ou esteja preocupado se um determinado produto irá ser parado no setor alfandegário, não deixe de conferir algumas dicas sobre como calcular as taxas de importação sobre uma determinada mercadoria.

Regras de importação

Existe algumas regras básicas que devem ser conhecidas por aqueles que realizam importação. A primeira delas é que todo produto que for enviado como pessoa jurídica e que possua um valor acima de 50 dólares, pela lei, deve ser taxado.

Há exceções para essa é regra, ou seja, mercadorias como livros, jornais ou qualquer outro tipo de material impresso não pode ser taxada, mesmo que o valor supere muito esse os 50 dólares definidos pela lei.

Impostos

Como já destacado os produtos acima de 50 dólares enviados de pessoas jurídicas serão taxadas em sessenta por cento sobre o valor do produto declarado. Além disso, depedendo do Estado também poderá ocorre a cobrança de ICMS. A taxa desse imposto, geralmente, é de cerca de vinte por cento sobre o valor do produto.

Vale a pena destacar que algumas lojas já incluem no valor do produto esses impostos não sendo necessário que o comprador pague novamente os tributos quando receber o produto. Um exemplo disso é Amazon que já realize esse procedimento para facilitar a vida de seus consumidores.

Calculadora

Para evitar possíveis erros no momento de realizar os cálculos para descobrir o quanto precisará pagar de imposto sobre a mercadoria a ser importa sempre de preferência por utilizar sites que já oferecem essas calculadoras devidamente configuradas. Essas são as dicas e orientações para que possa realizar uma importação com mais tranquilidade.